Sanga do Meio em Tapes: águas escuras da poluição voltam a prejudicar meio ambiente

Sanga do Meio em Tapes: águas escuras da poluição voltam a prejudicar meio ambiente
Não é de hoje a situação de descaso e abandono dos recursos hídricos urbanos em Tapes, e nem mesmo, a pequena Sanga do Meio escapa das condições de poluição e degradação de suas águas e margens.
video
Em 19 de junho, Os Verdes de Tapes filmaram e registraram em fotos a situação destas águas escuras, fétidas que empestam o ar com um cheiro nauseante e que provavelmente sejam originadas de uma fábrica de secagem de arroz, beneficiamento ou até mesmo de oficinas mecânicas próximas a este recurso hídrico, na avenida 13 de maio. Os registros foram feitos na ponte que liga a cidade ao loteamento por do sol, na zona norte da cidade.
O que sabemos também, é que enquanto Tapes está sendo preparada para o desenvolvimento, a variável ambiental é esquecida neste propósito, sem que levem em conta, que sem meio ambiente com qualidade, não haverá turismo de qualquer nível. Muito menos, desenvolvimento!
Vamos esperar alguma atitude da SMMA para identificar os responsáveis e poderem agir conforme estabelece-se as leis, para evitar danos em locais de proteção ao meio ambiente, como esta APP que está sendo agredida por lixos, ocupações, despejos de líquidos e sólidos poluentes, desmatamentos, fazem alguns anos.
A necessidade de educação ambiental não formal sendo oferecida à população, é outra atitude necessária para barrar outras atitudes que com o tempo se cristalizam, dada a omissão e indiferença de várias pessoas para este grave problema de poluição dos recursos hídricos, como a sanga das Charqueadas e do Meio, além do Arroio Teixeira e os despejos de agro-químicos das lavouras próximas a estes recursos, sem avaliarem que o problema é bem maior, e causa muito mais danos a cidade, do que imaginam.
Fonte: REDE Os Verdes

Nenhum comentário: